..não, não estamos em Novembro, não é holloween , e geograficamente estamos longe do México e da sua tradiçao do dia dos Mortos, que nasceu da lenda de Quetzacoatl- divindade azteca- , mas é facil, digamos encontrar um paralelo na nossa cultura, ou quase , é impressionante como damos o devido respeito , à grandes Homens da Cultura , mas pra isso têm que estar mortos, caso contrario, fundir-se-ão na indiferença  total,  sem respeito pelo trabalho que desenvolvem, mas uma vez que derem costas à vida(esticarem o pernil) como que por magia transforman-se em grandes Homens da Cultura , mas serà que eles jà não os eram?

A falta de reconhecimento em vida acho que é a pior coisa que pode acontecer à um criador (seja qual for à sua area artistica…).Uma vez desaparecidos, chovem as Homenagens, o dito reconhecimento(público) , os regabofes, os entendidos na obra de fulano ou cicrano, entram no panteão dos Homens da(de) Cultura…quantos mais João Vario(s),Pantera(s) Ildo Lobo(s) , sô pra citar três ,mas a lista é grande, terão de surgir , para enfim chegarmos a conclusão que Reconhecimento e Respeito da-se aos Vivos , aos Mortos descanso e paz…