A coisa que mais admiro na classe politica é a memoria , a facilidade de conjugar o passado com o presente ou vice versa, de se lembrar(do passado ), de não esqueçer , ou de esqueçer  um acontecimento mediante o caso que se tiver pela frente, é simples se for positivo: esqueçe-se; se for negativo:recorda-se.Não sei se terà uma desigação politica(se houver um cerebro em actividade do outro lado que me diga), mas não duvido que seja um “case study”…é como a politica externa americana ,têm-se de ter um culpado, mesmo se não houver crime, tendo um culpado perfeito, fabricar o crime é pêra doce,chupa-se e cospe-se (sem qualquer conotação sexual)..as sementes(pêra tem semente? é que com a crise, a unica fruta que tenho comido é o grogue , eh eh eh)…mas como Cabo Verde não é States , e que nos States um Blackout é logo uma crise com demissoes, despedimentos,”quedas na bolsa”, etc,  e que pelos vistos devemos ser dos paises,depois da republica de Burdistão do Norte, com mais blackouts por semana, sem que os consumidores reajam,limitando-se apenas a pagar as suas facturas e engolir, enquando do outro lado vão-se mamando deliciosas     ma(ngas)mas , e cuspindo a sementes , sempre à espera que as ditas, se transformem em arvores com mais mangas (ou mamas) pra chupar…

ENQUANTO ISSO NA ESTRATOSFERA CABOVERDIANA FOI VISTO UM INDIVIDUO A DESLIGAR UNS CABOS de alta tensão ,o culpado perfeito:

blackout

a legenda nada ver: grinhassim um ta cmé um manguinha vôp